Internos de Reumatologia

By admin on Julho 19, 2010

O “Reumatologista ideal” integra os avanços científicos sobre uma base clínica sólida e bem estruturada. Concorda?

A “arte” de interrogar, examinar e interpretar os doentes é fundamental para esta especialidade, mas frequentemente esquecida nos livros, revistas e programas de internato.

A construção e manutenção crítica de um “mapa” coerente de raciocínio clínico constitui apanágio dos excelentes profissionais.

Se concorda com o essencial destas premissas, encontrará em Reumatologia Prática um auxiliar precioso na construção das bases sólidas de que se fazem os grandes profissionais.

Estratégia de diagnóstico diferencial em Reumatologia.

Estratégia de diagnóstico diferencial em Reumatologia.

Temos visto com surpresa e em várias partes do mundo que os Médicos Internos de Reumatologia apresentam com frequência escassa formação nas bases semiológicas da especialidade, mesmo em fases muito avançadas da sua formação.

Esta competência fundamental parece ter escapado a programas de formação muito elaborados mas excessivamente focados nos avanços científicos e no conhecimento biológico: é como construir a casa esquecendo os alicerces.

Apesar da sua carreira académica, o autor considera que poderia continuar a exercer reumatologia a muito bom nível sem ler revistas durante um ano mas seria desastroso esquecer-se de como examinar o ombro ou como interpretar o ritmo da dor.

Por isso dá à clínica, ao refinamento do interrogatório e do exame clínico, ao apuramento da subtileza interpretativa o indisputado fio condutor desta obra.

Esquemas anatómicos e mentais, dicas e charadas, casos clínicos escritos e filmados e um grande esforço de interactividade foram desenvolvidos nesse sentido: permitir ao interno o desenvolvimento e sedimentação de uma estratégia sólida, estruturada e coerente de abordagem clínica do seu doente.

Alicerces para o edifício profissional técnico e científico que querem construir…

Os comentários estão fechados.